Efeito Bolsonaro: depois de críticas do presidente, governo do Piauí assina convênio de auxílio de R$ 200

Recentemente, em live, o presidente da República, Jair Bolsonaro desafiou o governador do Piauí, Wellington Dias, a completar o auxílio emergencial do governo federal. “Serão mais R$ 44 bilhões que o governo está se endividando. Então, Wellington Dias, você poderia criar um complemento ao auxilio emergencial. A gente dá R$ 250, você dá mais R$ 350 e chega nos R$ 600”, disse Bolsonaro na ocasião. 

A reação de Bolsonaro na live ocorreu após sucessivas críticas do governador Wellington Dias sobre o valor do auxílio federal. 

Desde segunda-feira (12), o governo do Piauí vem divulgando informações sobre novo convênio para a operacionalização do pagamento do auxílio mensal de R$ 200,00 para famílias em situação de extrema pobreza.

Até o momento, o Governo estadual informou que serão beneficiadas famílias em pobreza extrema (com renda per capita de até R$ 89) e famílias em situação de pobreza (com renda per capita acima de R$ 89 até 178). O auxílio será pago para famílias não contempladas pelos programas sociais do Governo Federal.

Governo do Piauí não complementou o auxílio federal e, na verdade, o auxílio estadual não contemplará famílias que já assistidas por programas sociais do Governo Federal. Ficou nítido, porém, que Wellington Dias sentiu a pressão de não ter feito um auxílio para a parcela da população mais vulnerável financeiramente, mesmo um ano após a pandemia.

Exibindo registros 1 - 25 de um total de 45
Aviso de cookies
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Saiba mais na nossa Política de privacidade