Economia

Dólar sobe 1,2% e passa de R$ 5,70; bolsa avança 0,9% com impulso da Butanvac

Publicado em: Sexta-feira, 26 de Março de 2021, 22:20h - Por: Redação
Compartilhar
Reuters

O dólar mais uma vez não deu trégua ao real nesta sexta-feira (26) e encerrou o dia com alta de 1,25%, cotado a R$ 5,741 na venda. Na semana, a moeda saltou 4,7%, maior valorização desde a semana encerrada em 19 de junho de 2020 (+5,4%). Em março, o dólar sobe 2,46% e, no ano, os ganhos já são de 10,6%.

Na B3, o Ibovespa também subiu, e encerrou o pregão com uma alta de 0,91%, a 114.780 pontos, seguindo as principais bolsas internacionais. Indícios de uma recuperação econômica rápido e robusta dos Estados Unidos têm ajudado a levar novas ondas de otimismo aos mercados do mundo todo.

Internamente, o mercado repercute a votação do Orçamento de 2021, aprovado ontem pelo Congresso depois de mais de três meses de atraso.

A votação garantiu um festival de R$ 48,8 bilhões em emendas para os parlamentares, mas vai obrigar um bloqueio nas despesas de pelo menos R$ 30 bilhões para garantir o cumprimento do teto de gastos.

Na última hora, os parlamentares alteraram o projeto para cancelar despesas planejadas inicialmente pelo governo e turbinar o volume de emendas. Com isso, o Legislativo aumentou o volume de recursos que recebem a digital dos deputados e senadores e são destinados a redutos eleitorais.

Notas de dólar

Foto: Chance Agrella/Freerange Stock

A pandemia de Covid-19 também continua no radar. O Brasil bateu nesta quinta-feira um novo recorde: 100.158 novos casos de Covid-19 foram registrados em 24 horas, o maior aumento diário em toda a pandemia.

Até o momento, 13,7 milhões de brasileiros receberam a primeira dose da vacina e 4,4 milhões, a segunda, necessária para ser considerado imunizado. Esses números correspondem a 6,5% e 2% da população, respectivamente.

Por outro lado, o anúncio do Butantan de que irá produzir uma vacina brasileira contra o coronavírus, a Butanvac, dá alento ao mercado.

Lá fora, o bloqueio de um enorme cargueiro no canal de Suez, no Egito, virou assunto importante nas negociações. O preço do petróleo sobe enquanto há expectativa que o cargueiro possa ficar lá por semanas.

O mercado ainda olha para a fala de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA). Ele disse que bancos podem retomar a recompra de ações e elevar a distribuição de dividendos a partir do final de junho se mantiverem níveis adequados de capital até lá. As ações do setor financeiro devem se beneficiar com o anúncio.

Lá fora

Os principais índices das bolsas norte-americanas tiveram avanço forte nesta sexta-feira. As ações de tecnologia, saúde e financeiras lideraram os impulsos em meio a apostas de investidores em uma recuperação que deve gerar o crescimento econômico mais rápido desde 1984.

Às 11h49, o índice Dow Jones subia 0,56%, a 32.803 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,664787%, a 3.936 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,58%, a 13.053 pontos.

As ações europeias encerraram a semana próximas de suas máximas históricas, com os investidores ignorando as notícias de uma possível terceira onda de infecções pelo coronavírus e focando nas perspectivas de uma sólida recuperação econômica global.

O índice STOXX 600 valorizou-se 0,8% nesta sexta-feira, o suficiente para registrar sua quarta alta semanal consecutiva, estando sete pontos abaixo da máxima recorde.

Nesta semana, porém, as negociações foram mais moderadas em decorrência de preocupações com novos lockdowns e um ritmo lento de vacinação na zona do euro.

O índice de blue-chips da China subiu nesta sexta-feira e interrompeu série de cinco semanas de perdas, impulsionado por empresas de consumo e forte entrada de investidores estrangeiros.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 2,27%, ganhando na semana 0,62%, primeiro ganho semanal após cinco semanas de perdas

O índice de Xangai teve alta de 1,63%, subindo 0,4% na semana depois de quatro semanas de quedas.

As ações de consumo básico, que foram fortemente vendidas nas últimas semanas, lideraram os ganhos. O subíndice do setor subiu 2,53%, liderado pelos favoritos do investidor estrangeiro Kweichow Moutai Co Ltd, com alta de 2,13%, e Wuliangye Yibin Co Ltd, que subiu 3,89%.


Fonte: Estadão e Reuters

Aviso de cookies
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Saiba mais na nossa Política de privacidade