Educação

Professores da rede pública estadual de ensino decidem manter a greve e usam cartazes de Lula Ladrão

Publicado em: Quarta-feira, 20 de Abril de 2022, 13:46h - Por: Efrém Ribeiro
Compartilhar
Divulgação

Cerca de 600 professores da rede pública estadual de ensino decidiram, em assembleia geral realizada, na quarta-feira (20), no Clube do Sinte, na zona Norte de Teresina, pela manutenção da greve da categoria, que já dura 57 dias e não respeitar a decisão do desembargador   Oton Lustosa, que decretou a greve da categoria.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Piauí (Sinte), Paulina Almeida, disse que a greve continua porque o Governo do Estado não atendeu as reivindicações da categoria, que são de reajuste salarial  de 33,24% deste ano e de reajuste salarial de 17% dos anos anteriores e quer dar reajuste de apenas 14%.

"A greve continua e cada vez mais fortes e na quinta-feira (28) vamos fazer manifestação na frente do Palácio do Karnak.
Filiada ao Sinte a ex-candidata a governadora e a prefeita de Teresina pelo PCO, Lourdes Melo levou para a assembleia uma faixa de "Lula Presidente" foi vaiada e os professores exibiram cartazes de "Lula Ladrão" e entoaram "Fora PT".


Fonte: Efrém Ribeiro

Aviso de cookies
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Saiba mais na nossa Política de privacidade