Esportes

Atlético-MG e São Paulo passam para as quartas de final da Libertadores

Publicado em: Quarta-feira, 21 de Julho de 2021, 00:01h - Por: Redação
Compartilhar

Atlético-MG empata de novo sem gols com o Boca, mas vence nos pênaltis e vai às quartas da Libertadores

Everson brilha

Melhores momentos: Atlético-MG 0 (3) x (1) 0 Boca Juniors, pela Libertadores

O herói tem nome: Everson. No momento de maior tensão, ele levou o Atlético-MG às quartas de final da Libertadores. Defendeu duas cobranças e ainda converteu sua batida na disputa por pênaltis contra o Boca Juniors, no Mineirão. Por 3 a 1, deu Galo na marca da cal, depois de um 0 a 0 (mesmo placar da partida de ida) com muitas dificuldades das duas equipes para criar no tempo regulamentar. Mas, quando falta inspiração, é preciso recorrer à transpiração. E foi mais uma vez na base da emoção que o Atlético brilhou na Libertadores.

Everspn vibra com a classificação do Atlético-MG

Everspn vibra com a classificação do Atlético-MG (Foto: Staff Images / CONMEBOL)

Confusão nos corredores do Mineirão

Veja imagens da confusão causada pelos jogadores do Boca Juniors, no Mineirão

Veja imagens da confusão causada pelos jogadores do Boca Juniors, no Mineirão

Após classificação do Galo às quartas de final Libertadores, o clima de revolta tomou conta da delegação argentina, que parte para cima de seguranças e membros da comissão do Atlético, além de staff do estádio Mineirão. Os jogadores do Boca tentaram invadir o vestiário atleticano, onde os árbitros buscaram proteção, de acordo com o presidente Sérgio Coelho (confira no vídeo abaixo).

Jogadores do Boca Juniors partem para cima do Atlético-MG

Jogadores do Boca Juniors partem para cima do Atlético-MG

Primeiro tempo

Marcando alto, acionando as peças ofensivas, o Atlético fez um grande começo de jogo. Teve tudo para abrir o placar com Zaracho, aos três minutos. O volante não aproveitou cara a cara com o goleiro Rossi. E foi só… Apesar de dominar até metade da etapa, o Galo teve muitas dificuldades para construir lances ofensivos. Melhor para o Boca, que mesmo não criando tanto, ganhou mais terreno e ameaçou em alguns momentos.

Atlético-MG x Boca Juniors

Atlético-MG x Boca Juniors (Foto: Staff Images / CONMEBOL)

Segundo tempo

A tensão foi aumentando. E o Atlético seguiu esbarrando na marcação do Boca. A disputa entre os jogadores ficou mais dura. Em uma bola parada, os argentinos mandaram para as redes, após uma falha terrível de Everson e o arremate de Weigandt. O lance foi revisado pelo VAR, em meio a uma confusão, e anulado, com impedimento de González assinalado na jogada. A cada minuto, mais nervosismo. O Galo teve boa chance com Savarino, mas ele finalizou para fora. Pavon deu o troco, com chute perigoso. O 0 a 0 permaneceu e vieram os pênaltis, e a vaga atleticana.

Everson defende, mas logo solta para o gol (anulado) do Boca

Everson defende, mas logo solta para o gol (anulado) do Boca (Foto: Staff Images/Conmebol )

Na marca da cal

Começou com Hulk mandando na trave. Rojo marcou. Drama no Mineirão. Nacho fez o dele. Apareceu Everson para defender a primeira, no chute de Villa. Alonso converteu. Everson, de novo, pegou, agora na batida de Rolón. A tensão voltou com Hyoran, que escorregou e mandou por cima. Mas Izquierdoz também isolou. E coube a Everson, que durante toda a disputa colocava um terço na linha do gol, cobrar, marcar e levar o Atlético às quartas de final.

Everspn, do Atlético-MG, mostra terço que levou para campo contra o Boca

Everson, do Atlético-MG, mostra terço que levou para campo contra o Boca (Foto: Staff Images / CONMEBOL)

VAR e muito empurra-empurra

No lance revisado pelo VAR, muita discussão, empurra-empurra, ofensas. Uma aglomeração de jogadores, integrantes das comissões técnicas, seguranças. Tudo começou quando o ex-goleiro Victor (hoje gerente do Atlético) tentou impedir que os atletas do Boca pressionassem a revisão no monitor do VAR. O ídolo atleticano acabou expulso, juntamente com um membro da comissão técnica da equipe argentina.

De olho no rival

O adversário do Atlético nas quartas de final sairá do duelo entre River Plate e Argentinos Juniors, que se enfrentam nesta quarta-feira, no Monumental de Nuñez. O jogo de ida, no estádio Diego Armando Maradona, ficou 1 a 1.

R$ 7,6 milhões em caixa

O Galo, além da vaga nas quartas de final (para enfrentar River Plate ou Argentinos Juniors), levou uma bolada de R$ 7,6 milhões em premiação. Os dois times já haviam faturado R$ 20 milhões em prêmios na fase anterior.

Atlético-MG x Boca Juniors

Atlético-MG x Boca Juniors (Foto: Staff Images / CONMEBOL)

Mineirão vestido de Galo

Se não pode lotar as arquibancadas do Mineirão, a torcida do Atlético deu seu jeitinho de ficar mais próxima do time. Um mosaico gigantesco enfeitou o Gigante da Pampulha, preenchendo a arquibancada central e as laterais do estádio. Entre os desenhos, estava a imagem do ex-goleiro Victor, em referência à defesa contra o Tijuana na Libertadores 2013.

Mosaico no Mineirão para Atlético-MG x Boca

Mosaico no Mineirão para Atlético-MG x Boca (Foto: Twitter Atlético-MG)

São Paulo atropela Racing na Argentina e avança às quartas da Libertadores

Tricolor nas quartas!

São Paulo avançou com propriedade às quartas de final da Copa Libertadores. Naquela que foi, seguramente, sua melhor apresentação desde o título paulista, o Tricolor venceu o Racing por 3 a 1 na noite desta terça-feira, em Avellaneda, praticamente não correu riscos e se classificou com facilidade após o 1 a 1 do jogo de ida, no Morumbi. Rigoni, com dois gols, e o garoto Marquinhos, com um, foram os autores dos gols tricolores - Correa diminuiu para o Racing. O time de Hernán Crespo dá uma resposta em momento decisivo, às vésperas de novas decisões: a próxima delas pode ser contra o Palmeiras, que será rival na Libertadores se confirmar a classificação contra a Universidad Católica.

Como fica?

O São Paulo espera agora o vencedor do duelo entre Palmeiras e Universidad Católica para saber quem enfrenta nas quartas de final – o Verdão ganhou o jogo de ida por 1 a 0, no Chile, e decide a vaga em casa nesta quarta-feira, a partir das 19h15 (de Brasília). CLIQUE AQUI e veja a tabela da Libertadores.

Miranda comemora gol do São Paulo contra o Racing

Miranda comemora gol do São Paulo contra o Racing (Foto: Staff Images / CONMEBOL)

Que estreia!

Aos 28 anos, Emiliano Rigoni jamais havia jogado uma partida de Libertadores em sua carreira. Depois de jogos pela Sul-Americana pelo Independiente entre 2016 e 2017, o meia-atacante foi para a Europa e voltou em 2021. Inscrito nas oitavas, perdeu o jogo de ida por lesão e foi fundamental em Avellaneda, com dois gols, ótimas jogadas e o título de melhor jogador em campo pela Conmebol.

Rigoni em Racing x São Paulo

Rigoni em Racing x São Paulo (Foto: REUTERS/Marcelo Endelli)

E que estrela!

O atacante Marquinhos, de 18 anos, foi a aposta de Hernán Crespo e titular pela primeira vez nos profissionais do Tricolor, logo em um jogo tão decisivo. E o garoto não decepcionou: fez um gol, participou dos outros dois, marcados por Rigoni, e ainda criou as jogadas ofensivas mais perigosas. Arma que a equipe ganha num momento crucial de 2021.

Marquinhos e Gabriel Sara em Racing x São Paulo

Marquinhos e Gabriel Sara em Racing x São Paulo (Foto: Staff Images / CONMEBOL)

Primeiro tempo

O gol de Rigoni que deu a vantagem parcial ao São Paulo, aos 43 do primeiro tempo, saiu até tarde diante do domínio que o Tricolor conseguiu exercer diante do Racing em Avellaneda. Com o próprio Rigoni e o garoto Marquinhos, surpresa na escalação, no comando do ataque, o time de Hernán Crespo conseguiu acelerar o ritmo e quebrar por várias vezes a linha de cinco defensores montada pelo rival argentino. No primeiro bom arranque de Marquinhos, faltou observar Rigoni livre para servir o companheiro. Depois, em cobrança de escanteio, o garoto cabeceou e viu a bola beliscar a trave. O Racing só teve uma chance mais clara, em bola parada, quando Copetti desviou, mas ninguém conseguiu completar na pequena área. O gol saiu após roubada de bola perfeita de Miranda e lançamento longo para Marquinhos, que ganhou do marcador na corrida e chutou para grande defesa de Arias. No rebote da trave, Rigoni conferiu: 1 a 0.

Rigoni disputa em Racing x São Paulo

Rigoni disputa em Racing x São Paulo (Foto: Staff Images / CONMEBOL)

Segundo tempo

Se o 1 a 0 no primeiro tempo tirava a vantagem do empate do Racing, o São Paulo tranquilizou a torcida já no começo do segundo. Marquinhos recebeu de Benítez com dois minutos e ampliou para 2 a 0, o que obrigava o time da casa a virar o jogo. Com o 3 a 0 que Rigoni colocou no placar nove minutos depois, a classificação foi selada. O Racing ainda conseguiu diminuir com Javier Correa, e mesmo com um ou outro susto, não houve qualquer ameaça de eliminação ao São Paulo.

Crespo e Rigoni comemoram gol do São Paulo

Crespo e Rigoni comemoram gol do São Paulo (Foto: Reuters)

Racing x São Paulo

Racing x São Paulo (Foto: Staff Images / CONMEBOL)

Próximos jogos

O São Paulo agora se concentra no Campeonato Brasileiro e tem jogo duro no próximo domingo: enfrenta o Flamengo, no Maracanã, às 16h (de Brasília), em jogo válido pela 13ª rodada da competição.

 


Fonte: GE

Aviso de cookies
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Saiba mais na nossa Política de privacidade