Política

CPI da Pandemia vai analisar 1 terabyte de documentos durante recesso

Publicado em: Sábado, 17 de Julho de 2021, 00:18h - Por: Redação
Compartilhar

Senadores da cúpula da CPI da Pandemia quererem usar o recesso parlamentar para dar início à operação "manter a chama acesa", ou seja, não tirar a comissão de inquérito do noticiário político. As informações são da analista de política da CNN Basília Rodrigues.

No final da sessão desta quinta-feira (15), o vice-presidente da comissão, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), informou que as sessões serão suspensas para o recesso parlamentar -- que vai de 18 a 31 de julho --, e voltarão apenas no dia 3 de agosto.

Sem depoimentos, a aposta dos senadores para manter a CPI da Pandemia nas manchetes são 1 terabyte de documentos, quebras de sigilo e até áudios que ainda serão analisados. 

De acordo com o Senado, os 33 depoimentos colhidos pela comissão de inquérito produziu mais de 1,1 mil requerimentos e mais de 1,8 mil ofícios. Ao todo, 14 pessoas passaram a ser investigadas.

O período de recesso será usado pelos integrantes da comissão para se reunirem com grupo de juristas para definir o início da formulação do relatório, que será apresentado ao final das investigações.

Questionado sobre quais crimes devem integrar o relatório, Rodrigues respondeu que "o Código Penal inteiro."


Fonte: CNN Brasil

Aviso de cookies
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Saiba mais na nossa Política de privacidade