Política

Jair Bolsonaro impetra 7 ações contra Lula por propaganda eleitoral antecipada em comício no Piauí

Publicado em: Sexta-feira, 05 de Agosto de 2022, 15:14h - Por: Efrém Ribeiro
Compartilhar

Jair Bolsonaro impetra 7 ações contra Lula por propaganda eleitoral antecipada em comício no Piauí 
Efrém Ribeiro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) autorizou a equipe jurídica de seu partido pelo qual tenta se reeleger à Presidência da República a processar candidatos que se manifestarem publicamente contra o mandatário até 16 de agosto, dia em que a campanha eleitoral começará oficialmente. 
No TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sete ações foram protocoladas nesta sexta-feira (5)  contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por propaganda eleitoral antecipada em comício na Cidade Folia, na zona Leste de Teresina, na quarta-feira (3).
No comício de Teresina, Lula, 
em seu discurso, pediu votos no dia das eleições gerais deste ano, dia 2 de outubro, para ele, para o candidato do PT ao Governo do Piauí, Rafael Fonteles, e para o ex-governador Wellington Dias (PT), candidato ao Senado.
"Eu queria que cada homem e cada mulher no Piauí que tem disposição de votar em mim, votar em Wellington, eu queria pedir para vocês que no dia 2 de outubro vote em mim, voto em Wellington, mas primeiro vote no Rafael porque ele vai mudar o Piauí", declarou Lula, no final de seu discurso.
A Legislação Eleitoral proíbe o pedido de votos e divulgação dos números dos candidatos a cargos majoritários e proporcionais durante a pré-campanha eleitoral.
Os candidatos só poderão pedir votos quando a campanha eleitoral começar, no dia 15 de agosto.
No início de seu discurso, Lula disse que ainda não poderia pedir votos porque a legislação eleitoral proíbe.
A ação ocorre depois de Lula ter dito na quarta-feira (3) que o Brasil passa atualmente por um cenário pior que o de 2003, quando ele foi eleito presidente pela primeira vez. 
"Não vamos permitir que um genocida que está lá em Brasília e não derramou uma lágrima por quase 700 mil pessoas que morreram de Covid-19 se apodere da bandeira brasileira, porque a bandeira brasileira é do povo brasileiro. Bolsonaro não está preparado para governar este país", disse Luiz Inácio Lula da Silva 
A  defesa do PL pede aplicação de multas de até R$ 25 mil. 
"O presidente Jair Bolsonaro é adorador da liberdade de expressão e faz uso dela em larga escala. Contudo, algumas expressões que têm sido usadas no discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vão além do razoável. Em casos de discurso de ódio e imputação de crime, o presidente Bolsonaro deu aval ao ajuizamento das ações", afirmou a defesa de Bolsonaro em nota.

Aviso de cookies
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Saiba mais na nossa Política de privacidade