Política

O ministro da Justiça e Segurança diz será aberto inquérito para investigar cemitérios clandestinos criados por facção criminosas

Publicado em: Sexta-feira, 08 de Abril de 2022, 18:13h - Por: Efrém Ribeiro
Compartilhar

O ministro da Justiça e Segurança diz será aberto inquérito para investigar cemitérios clandestinos criados por facção criminosas
Efrém Ribeiro

O ministro da Justiça e Segurança, Anderson Gustavo Torres, disse, nesta terça-feira (8), após receber
em Teresina, o Colar do Mérito do Judiciário, entregue pelo presidente do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), desembargador José de Ribamar Oliveira, que 
será aberto inquérito para investigar cemitérios clandestinos abertos por facção criminosas.
Foram descobertos 156 cadáveres em 33 valas clandestinas no estado de São Paulo, a maioria nas cidades da região metropolitana e na periferia da capital, desde 2016. Outros 45 corpos foram localizados em oito valas clandestinas no estado do Rio, no mesmo período. Todos os espaços para desova de corpos considerados pelo levantamento tinham mais de uma vítima.
"Vamos instaurar inquérito porque queremos entender o que aconteceu e, depois de apurado, vamos tomar as providências", declarou o ministro Anderson Gustavo Torres.
O ministro Anderson Torres falou que as facções criminosas estão sendo combatidas.
"Nós estamos enfrentando as facções criminosas fazendo um trabalho sério nas fronteiras, temos aumentado, quadruplicado as apreensões nas fronteiras , o combate ao crime organizado hoje é imenso. O Ministério da Justiça, a Polícia Federal e  a Polícia Rodoviária Federal têm enfrentado o crime organizado", declarou o ministro Anderson Gustavo Torres.
Foi com a presença de representantes dos três Loderes que o Tribunal de Justiça do Piauí (TJPI) realizou solenidade para Outorga da Honraria do Colar do Mérito do Judiciário e assinatura de termos de parceria com o Superior Tribunal de Justiça (STJ).
Ao fazer seu pronunciamento, o presidente do TJPI, desembargador José de Ribamar Oliveira, parabenizou a todos os homenageados e ressaltou a importância da parceria firmada com o STJ, que visará tornar mais célere o acesso à justiça.
“Neste dia de festa, estamos felizes por reconhecer o trabalho de diletas autoridades junto ao judiciário. Dessa forma, destaco a relevância dos dois termos firmados com o STJ para a concessão de software, tecnologias, sistemas e inovações. Receberemos inteligência artificial que permitirá promover o aperfeiçoamento do acesso à justiça. 
Trará, portanto, mais agilidade processual e estamos certos de que com estas tecnologias, diminuirá o tempo das decisões judiciais conflitantes em processos similares”, assinalou o presidente do TJPI.
Ao falar em nome dos homenageados, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Gustavo Torres, lembrou do papel institucional da pasta que ocupa, evidenciando a busca pelas parcerias.
“A harmonia entre os poderes deve ser sempre fortalecida por meio do diálogo, de modo que fico feliz em receber esta homenagem do TJPI. Tribunal que muito em breve firmará seu primeiro convênio com o Ministério da Justiça. Agradeço pela honraria, parabenizo aos novos diretores do TRE-PI e que Deus nos abençõe”, disse o homenageado.
Além do Colar do Mérito, foram concedidos Certificados de reconhecimento pelos serviços prestados junto ao judiciário aos ministros Kássio Nunes, do Supremo Tribunal Federal (STF) e Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ).
“O sentimento é de gratidão e reforço que tudo que fizermos, precisa ser com amor. De modo que agradeço imensamente a honraria recebida e parabenizo a todos que fazem este estado, formado por verdadeiros heróis. Que os poderes sigam de mãos juntas, sempre em busca da justiça”, pontuou o ministro Humberto Martins.

Homenageados
Anderson Gustavo Torres (Ministro da Justiça e Segurança Pública);
Cleandro Alves de Moura (Procurador Geral de Justiça/PI);
Gustavo Amorim (Desembargador do TRF1);
José Vicente Santini (Secretário Nacional de Justiça);
Paulo Márcio Sousa Nunes (Superintendente do Hospital Universitário);
Sandoval de Araújo Feitosa Neto (Diretor da ANEEL).
O Colar do Mérito Judiciário é a maior honraria do TJ-PI. Regulamentado pela Resolução n°15/1994, é concedido àqueles que tenham prestado serviços relevantes à cultura jurídica ou à Justiça piauiense. A escolha dos agraciados é realizada por uma comissão composta pelo presidente do TJ-PI e pelos dois desembargadores mais antigos do tribunal.
Antes das honrarias concedidas, a Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) deu posse ao novo Presidente e Vice. Assumiram os cargos respectivamente para o biênio 2022-2024, os desembargadores Erivan Lopes e José James (que também será o Corregedor Eleitoral).
Em seu discurso, o presidente Erivan Lopes disse que, felizmente, agora a pandemia começa a ser minimizada, mas que deixou desafios a todos e a tudo, como a necessidade de inovações legislativas, dentre elas, a legislação eleitoral. Por fim, reafirmou o trabalho sério e importante da Justiça Eleitoral para viabilizar o pleno exercício da democracia.

Aviso de cookies
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Saiba mais na nossa Política de privacidade