Últimas Notícias

Governo do Estado gasta mais de R$ 235 milhões em obras; indícios de superfaturamento

Publicado em: Terça-feira, 11 de Janeiro de 2022, 09:15h - Por: Efrém Ribeiro
Compartilhar
Victor Costa / OitoMeia

O Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi), segundo dados do Portal da Transparência do Governo do Piauí, pagou, nos últimos três anos, um total de R$ 235,162 milhões, com a rubrica “Obras e Instalações”. Em 2019 foram gastos  R$ 27,382 milhões; em 2020 foram gastos  R$ 73,785 milhões; e em 2021 gastos  R$ 133,994 milhões. Em 2021, o valor empenhado atingiu o montante de R$ 261,326 milhões.

O valor gasto com calçamento atingiu no mesmo período o total de R$ 107,220 milhões, sendo que em 2019 foram gastos  R$ 20,344 milhões; em 2020 foram R$ 30,912 milhões; e em  2021 foram gastos R$ 55,964 milhões.

Os gastos com construção, conservação, restauração de rodovias, estradas nas zonas urbanas e rural em 2020 ficaram em  R$ 35,711 milhões e em 2021, R$ 68,970 milhões. Os dados do Portal da Transparência  mostram que o Governo do Estado  se endivida para comprar apoio político para seu pré-candidato ao Governo do Estado, Rafael Fonteles (PT), que coordena o Programa PRO Piauí, de onde são essas obras do Idepi.

Em quase sua totalidade o financiamento das obras do Idepi é de  “Operações de Crédito”. Os preços e custos das obras de calçamento, rodovias, asfaltamento e restauração de estradas são mais altos do que as mesmas obras realizadas pelas Prefeituras Municipais. Os valores ficam bem distantes quando o município tem pedreira o que o Governo do Estado não escondeu o superfaturamento já que o encarece a pavimentação é o frete da pedra e governo  esqueceu que nas cidades que têm pedreiras não podem ter preços mais altos do que nas cidades que não têm pedreiras.

Um exemplo é que acontece no município de Monsenhor Gil (50 km de Teresina), onde uma obra de 4879,33 metros quadrados foi licitada no valor de R$ 210,836 mil, com um custo de R$ 43,21 por metro quadrado construído, quando obra do Governo do Estado, tocada pela Secretaria Estadual de Cidades, do mesmo tamanho  custa R$ 393,558 mil, custando R$ 87,82 o metro quadrado construído.


Fonte: Efrém Ribeiro

Aviso de cookies
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Saiba mais na nossa Política de privacidade