Últimas Notícias

Ministério Público investiga Fábio Novo e um amigo por irregularidade em obra em Bom Jesus

Publicado em: Quarta-feira, 03 de Agosto de 2022, 05:05h - Por: Redação
Compartilhar
O deputado Fábio Novo e a pressão pela obra antes dos procedimentos legais

O deputado Fábio Novo (PT) e um amigo estão sendo investigados pelo Ministério Público. Foi instaurado inquérito civil público para investigar possíveis irregularidades na contratação da empresa Construservice Serviços Gerais Ltda, que teria realizado a reforma do Espaço Cidadania em Bom Jesus, 644 km de Teresina, terra natal do parlamentar e ex-secretário estadual de Cultura.

A reforma, segundo a investigação do MP, teria sido feita pela Secretaria de Estado da Administração e Previdência (Seadprev) antes da conclusão do processo licitatório. A denúncia encaminhada ao órgão ministerial sustenta que a empresa em questão pertence a um amigo de Fábio Novo e que a ordem de executar as obras antes da conclusão dos procedimentos legais teria partido exatamente do deputado.

A denúncia foi encaminhada através da Ouvidoria do MP e o promotor da 2ª Promotoria de Bom Jesus, Márcio Giorgi Carcará Rocha, entende que a mencionada reforma ocorreu em total desacordo com o que determina a lei nº 8.666/1993 (Lei Geral das Licitações).

Conforme a denúncia, na pressa de mandar fazer logo (a obra), "o deputado Fábio Novo ordenou a uma empresa de um 'amigo' que fizesse a reforma antes de concluída a fase interna da licitação com valores que destoavam daqueles que seriam cobrados ao final da fase interna em prejuízo para o estado do Piauí." A empresa teria recebido cerca de R$ 85,925 mil como pagamento pelos serviços realizados. Toda a documentação foi requerida ao governo do estado através da Seadprev.

OUTRO LADO

O deputado Fábio Novo nega irregularidade. Ele afirma que se trata de denúncia eleitoreira. O parlamentar se defende afirmando que não teria nenhuma influência sobre a Secretaria de Administração e Previdência. Segundo ele, a obra não foi realizada pela Secretaria de Cultura. Ele era o secretário de Cultura na época dos fatos.

Fábio Novo disse que a denúncia não procede. "Isso porque eu não teria autoridade para autorizar uma obra em outra secretaria. O Espaço Cidadania é obra da Secretaria de Adimistração. Nada tem a ver comigo. Isso é denúncia eleitoreira. Não sei do que se trata, não sei que empresa é essa", disse Fábio Novo, entrevistado pela imprensa. (Toni Rodrigues)

Aviso de cookies
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Saiba mais na nossa Política de privacidade