Últimas Notícias

Prefeito de Nossa Senhora dos Remédios protesta contra governo do estado: "Mais uma morte"

Publicado em: Quinta-feira, 12 de Maio de 2022, 15:28h - Por: Toni Rodrigues
Compartilhar
Reprodução
José Fernando, prefeito de N. Senhora dos Remédios, indignação com a Sesapi

O prefeito de Nossa Senhora dos Remédios, 170 km de Teresina, José Fernando, que é médico, disse que está indignado com o sistema de regulação da Secretaria Estadual de Saúde, que teria causado a morte de mais um remediense, no caso o senhor Manoel de Waldir.

O paciente sofreu um TCE (Traumatismo Crânio Encefálico) e adentrou o Hospital Municipal de Nossa Senhora dos Remédios. Segundo o prefeito, ele foi prontamente atendido na cidade.

Fez-se então a regulação para o Hospital Regional Dirceu Arcoverde, em Parnaíba, no extremo norte do estado. "Tô passando aqui para externar minha indignação com a política de regulação do governo do estado. Hoje de manhã fui informado sobre a morte de mais um irmão remediense, o pai de um amigo de infância, e estou aqui também para fazer um questionamento", disse o prefeito José Fernando, que está em seu primeiro mandato.

Ele falou que não entende por que o paciente reside em Nossa Senhora dos Remédios, a 170 km de Teresina, e foi regulado para Parnaíba, a 270 km da cidade de Nossa Senhora dos Remédios. "Desde que foi criada a regulação estadual que nós vimos sofrendo com esse tipo de conduta da Secretaria Estadual de Saúde. Sabemos que o tempo de atendimento de um paciente é primordial no seu salvamento. Imagine. Um paciente precisando de um atendimento de urgência aumentar sua viagem em uma hora e meia", acentuou.

"Como é que uma cidade dista 170 km de uma capital e esse paciente é mandado a 270 km. Onde é que está a logística. Até quando? Quantos pais, irmãos, amigos, primos, tios, nós iremos perder para que vocês tomem uma atitude que pelo menos gerem dignidade. É inadmissível. Nós, prefeitos, lutamos diuturnamente para que o atendimento dos pacientes seja feito com agilidade necessária. O estado está falhando. Fica aqui meu luto, minha indignação. E eu vou lutar a cada dia e a cada noite para que isso mude, porque não vou aceitar que meus irmãos remedienses morram em hospitais distantes. A família sequer tem acesso porque não tem carro de rota, não tem ônibus. E fica minha esperança para que a Secretaria de Saúde do Estado tome providência. Já faz tempo que sofremos", enfatizou o chefe do Executivo municipal. (Toni Rodrigues)

Aviso de cookies
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Saiba mais na nossa Política de privacidade